17/04/2019 10h44 - Atualizado em 26/04/2019 16h51

População é orientada sobre o descarte correto de medicamentos


População é orientada sobre o descarte correto de medicamentos

Numa iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde(SMS), através do setor de Assistência Farmacêutica, a Administração Municipal de Pejuçara está intensificando a cerca de dois meses uma campanha de orientação e informação sobre o descarte correto de medicamentos vencidos à comunidade que busca os serviços da saúde do município.

De acordo com o que preconiza a Legislação brasileira que versa sobre o tema, os serviços de saúde são os responsáveis pelo correto gerenciamento de todos os resíduos gerados por estes serviços, devendo atender à normas e exigências legais, desde o momento de sua geração até a destinação final.

Conforme a farmacêutica responsável pelo setor de Assistência Farmacêutica da SMS Joceana Auozani, é de extrema importância que a população tenha acesso a informação e orientações para pôr em prática esta rotina do descarte correto, beneficiando por conseguinte, o meio ambiente, evitando contaminação do solo e da água, prevenindo a auto medicação e promovendo a qualidade de vida dos usuários.

População é orientada sobre o descarte correto de medicamentos

“É normal em nossas casas, por vezes, encontrarmos medicações que não são mais utilizadas ou excederam o prazo de validade tornando-se inapropriadas para uso. O questionamento é: O que fazer com esses medicamentos e qual a forma correta para realização do descarte. A campanha que estamos realizando tem o objetivo de responder a estes questionamentos e orientar a população no contato direto, ou através de folders, qual o procedimento adequado”, disse a farmacêutica.

Na farmácia do Centro Municipal de Saúde, além da orientação à população, Joceana Auozani e a estagiária em farmácia Danielly Vincensi recebem os medicamentos vencidos que são trazidos pela comunidade para deposito no Cole Med. “Podem ser descartados medicamentos vencidos ou sobras de tratamentos na forma de comprimidos, cápsulas, líquidos, sprays, pomadas e também seringas usadas para a aplicação de insulina”, lembrou a farmacêutica.

Edição:

Antonio Brito 
Assessoria de Comunicação

Enviar por e-mail Imprimir