17/07/2019 15h33 - Atualizado em 17/07/2019 15h37

Crianças ganham festa julina no SCFV Criança Esperança


Crianças ganham festa julina no SCFV Criança Esperança

A quinta-feira(17) de julho foi especial para as 32 crianças que integram o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Criança Esperança mantido pela Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Habitação, através do Centro de Referência em Assistência Social(Cras).

Numa iniciativa do gabinete da Primeira Dama Maria Lúcia Stella Buzzatti, através da Secretaria de Assistência Social e organização da Coordenadora do projeto Criança Esperança, professora Jaqueline Bresolin Basso com o apoio das educadoras sociais Isabel Mastella e Andreia Casali, as crianças puderam se divertir e degustar as guloseimas tradicionais das festas juninas.

A programação teve inicio às 11h30 com a presença também do prefeito Eduardo Buzzatti, secretária Daiane Porn da Assistência Social e a Coordenadora do Cras Raquel Bergolli. As crianças participantes do projeto foram agraciadas com um almoço julino e durante a tarde apreciaram pipocas, pé-de-moleque e bolo, tudo feito com muito carinho pela merendeira Eva Fatima de Moura que caprichou no sabor de cada especiaria oferecida às crianças.

Crianças ganham festa julina no SCFV Criança Esperança

A iniciativa é inédita no município e de acordo com a Primeira Dama, foi um encontro de integração como forma de reunir todos os alunos que participam do projeto nos turnos da manhã e tarde. Ela lembrou que todas as crianças que ali estavam são integrantes de famílias de Pejuçara que estão registradas no Cadastro Único da Assistência Social. “Além das atividades pedagógicas e as oficinas que são oferecidas, no projeto Criança Esperança eles recebem muito carinho e hoje nós temos isso retribuído pelo sorriso no rosto de cada um deles”, disse Maria Lúcia.

Para a professora coordenadora do projeto Criança Esperança Jaqueline Bresolin Basso, a iniciativa idealizada pela Primeira Dama pôs todos à prova, porque a ideia era fazer algo diferente e que ficasse marcado na vida deles. “É um almoço, não é uma festa junina e isso foi diferente para as crianças que integram o projeto”, destacou a educadora.

Emocionada, Jaqueline Basso discorreu mais sobre sua trajetória a frente do projeto Criança Esperança, por onde mais de 500 crianças em situação de vulnerabilidade social já passaram. De acordo com ela, é muito gratificante ver a alegria estampada no rosto das crianças que participam das atividades.

No projeto os alunos tem aulas de culinária, música, instrumentos, coral, atividades escolares, higiene, contação de histórias, além de palestras que são realizadas sempre com um tema gerador ligado ao cotidiano, a vivência dos participantes. “Fazem mais de 16 anos que eu trabalho e participo do projeto. O pouco que a gente faz aqui em prol destes alunos é um aprendizado para a vida deles e para nós educadores é muito gratificante poder encontra-los e ver que o nosso esforço deu bons frutos e que continuamos colhendo resultados que refletem a cidadania incutida em nossa comunidade”, disse a coordenadora.

Edição: Antonio Brito 

Assessoria de Comunicação



Enviar por e-mail Imprimir