03/10/2019 13h48 - Atualizado em 06/10/2019 21h21

Campanha de imunização preventiva ao Sarampo inicia nesta Segunda-Feira(7)


Campanha de imunização preventiva ao Sarampo inicia na Segunda-Feira(7)

A Administração Municipal de Pejuçara vai mobilizar a partir da próxima semana as equipes da Secretaria Municipal da Saúde para realização da campanha de vacinação preventiva ao Sarampo. Em 2019 a campanha será dividida em duas fases: uma para crianças e outra para adultos e jovens.

Em Pejuçara, conforme a técnica em enfermagem e vacinadora Léia Sarturi, a campanha terá início dia 7 próxima segunda-feira se estendendo até o dia 25 de outubro estando no público alvo crianças não vacinadas de 6 meses a cinco anos incompletos. Ela lembrou que para este público, o dia D de vacinação preventiva ocorrerá em 19 de outubro das 8h às 17h.

O segundo momento da campanha ocorrerá entre os dias 18 e 30 de novembro buscando atingir o público alvo de jovens e adultos com idade entre 20 e 29 anos. Em novembro o dia D de vacinação será realizado no dia 30, também com atendimento na rede de saúde das 8h às 17h.

Léia Sarturi pontua que a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde é atingir 95% do público alvo. A vacina tríplice viral que também protege contra Caxumba e Rubéola estará disponível em todos os postos de saúde com foco especial nos subgrupos mencionados, ou seja, crianças de 6 meses a cinco anos incompletos e jovens e adultos com idade entre 20 e 29 anos.

Saiba mais:

·  Entre 7 e 25 de outubro, o objetivo é imunizar crianças de 6 meses a menores de 5 anos. Além disso, haverá um Dia D em 19 de outubro. Cabe lembrar que, antes do primeiro ano de vida, a dose não entra na conta do Calendário Nacional de Vacinação. Ou seja, o bebê continuará precisando tomar mais duas injeções.

·  De 18 a 30 de novembro, será a vez dos jovens de 20 a 29 anos. Aqui, o Dia D acontecerá no 30 de novembro, data final da campanha.

Para repor os estoques de imunizantes, o Ministério da Saúde adquiriu mais que o dobro de doses em relação ao ano passado, indo de 30,6 para 60,2 milhões. Será a maior distribuição de tríplice viral feita pelo Brasil nos últimos dez anos.

Edição: Antonio Brito

Assessoria de Comunicação


Enviar por e-mail Imprimir