03/01/2020 15h51 - Atualizado em 03/01/2020 16h02

2019: Um ano memorável para o PDE


2019: Um ano memorável para o PDE

2019 acabou, mas as sementes plantadas pelo Programa Despertar Empreendedor no início do ano, e que germinaram, cresceram e resultaram em bons frutos ainda repercutem em meio a sociedade pejuçarense, especialmente após a realização da 6ª colheita do PDE ocorrida em 30 de novembro.

O programa, ao longo do ano, ensinou aos alunos os bons valores, a cidadania, responsabilidade e comprometimento onde cada turma com sua proposta empreendedora procurou entregar o melhor para os visitantes da feira. Os resultados foram surpreendentes e ficaram muito além das expectativas dos professores, e gestores integrantes da Administração Municipal.

2019: Um ano memorável para o PDE

Dos resultados finais obtidos pelas lojas do PDE, todas repassaram 15%, uma espécie de “imposto” sobre os produtos vendidos para a Escola Municipal Pejuçara. “A ideia era mostrar para os alunos que um empreendimento não é feito só de lucros e a soma destes valores repassados para a Escola Municipal foi utilizada na aquisição de equipamentos que os estudantes podem usufruir no ano letivo vindouro, configurando assim, o retorno do “imposto” pago”, lembrou a professora Vanessa Turcatto.

Para a professora supervisora dos programas educacionais Eliane de Moura Zamberlan 2019 foi um ano de muita inovação e estratégias de vendas com produtos de alta qualidade que atenderam ao interesse da comunidade. “As lojas venderam tudo, os professores foram inteligentes, dinâmicos e inovadores atentos aos interesses de todos e isso fez toda a diferença. A cada ano o PDE surpreende por ter produtos diferenciados, artesanatos bem acabados e a gastronomia contemplando as raízes de Pejuçara. É emocionante, gratificante, e acima de tudo um programa de cunho social e humanizador”, avaliou a supervisora.

No que tange ao empreendedorismo social, os alunos do 8º ano repassaram o restante dos resultados obtidos a Associação Hospitalar Rio Branco de Pejuçara. O valor repassado à instituição de saúde foi de R$ 720,00. O lucro da loja Truffles C.A. foi utilizado para a confecção das camisetas para a formatura dos alunos. A professora Anelise Casagrande lembrou que com o restante do recurso foram pagas as despesas da decoração para alguns alunos da turma propiciando assim que a maioria pudesse participar deste momento tão significativo em suas vidas e de suas famílias. Os alunos do 9º ano da tarde responsáveis pela loja Pastelito do Nono também utilizaram os lucros do PDE para custear a formatura de conclusão do ensino fundamental.

2019: Um ano memorável para o PDE

A professora Caroline Vione disse que o 9°ano da manhã criou uma startup no ramo da alimentação, visando o objetivo da proposta do livro, que era "Novas ideias,  grandes negócios". Um foodtech de lanches rápidos, saudáveis e nutritivos, no intuito de atingir trabalhadores de empresas locais e pessoas da comunidade e de setores que buscam a praticidade para a sua alimentação. A loja entrou em funcionamento em agosto de 2019, atendendo pedidos feitos por aplicativo de celular, site, instagran e whatsapp.

O resultado foi o sucesso da empresa e a realização da turma, que alcançou seu objetivo de inovar. Aprenderam muito com os riscos que enfrentaram, com o planejamento que precisaram elaborar, com o trabalho em equipe e com a persistência que tiveram durante todo o tempo, mesmo diante das adversidades climáticas nos dias das entregas. O lucro da loja foi dividido entre uma porcentagem da feira para a escola e as despesas com a formatura.

As ações não pararam por aí. Com o lucro da loja Aromas, a turma do 1° da tarde  andou de dindinho, tomou sorvete e cada aluno ganhou doces de Natal. A turma do 1º ano da manhã utilizou os lucros da loja para tomar sorvete, passear de dindinho e ainda ganharam um pacote de doces. Já os alunos do 2° ano da manhã usaram o lucro da loja O Amor é o Tempero da Vida, para ir as compras no mercado da Cotripal. A professora Ionara Rodrigues disse que cada aluno recebeu um valor em dinheiro e foram às compras. Alguns adquiriram brinquedos e outros, lanches.

A professora Eliane Valandro contou que os alunos do PDE do 2º ano da tarde ganharam o passeio de dindinho e após fizeram um buffet de sorvete para degustar. Os lucros da loja EcoBrink foram utilizados para fazer uma festa na piscina, com lanches, sorvete, guloseimas, além dos estudantes terem passeado  de dindinho, e dividido o restante do valor. Segundo a professora Eliane, cada aluno recebeu R$22,50. O quarto ano da tarde fez um piquenique na piscina, com o dinheiro resultante dos lucros foi comprado o lanche (sorvete, refrigerante, cachorro quente e guloseimas) para tarde e ainda cada um recebeu R$10,00 para gastar como quisessem. Os alunos do 4º ano da manhã também fizeram piquenique na Praça e passearam de dindinho com os lucros da Colheita do PDE.

A professora Andiara Didoné destacou que os alunos da turma do 7° ano dividiu o lucro do PDE entre os participantes da loja Artesanato sustentável. O quinto ano da manhã, segundo a professora Ionara Rodrigues repassou 15% para a escola, e decidiu dividir o restante entre os integrantes do grupo. Eles também fizeram um piquenique na Praça Visconde de Rio Branco, onde cada um pode usar seu dinheiro para comprar a comida e a bebida a ser compartilhada. O passeio de dindinho também foi custeado pelo valor recebido por cada um oriundo dos lucros da loja do PDE.

A professora Maria de Lourdes Zamberlan Krabbe, secretária de educação, ao avaliar o ano do PDE salientou que os empreendedores falham em média 3,8 vezes antes de atingir o sucesso, e o que separa os bem sucedidos dos outros é a persistência. “É com essa persistência que nós contamos para o PDE em 2020”, destacou.

2019: Um ano memorável para o PDE

O prefeito Eduardo Buzzatti reiterou sua alegria e emoção por mais uma colheita do PDE ter sido realizada com sucesso e os resultados do trabalho de um ano inteiro poderem ser presenciados pela comunidade para além do seio escolar. “A Escola Municipal conseguiu externar a cultura do empreendedorismo para fora de seus limites físicos. Hoje em Pejuçara as pessoas, qualquer cidadão entende que poderá empreender com ideias inovadoras a qualquer momento”, salientou ao lembrar que 2019 foi o ano da consolidação do Programa Despertar Empreendedor.

O gestor municipal destacou que esta consolidação ocorreu pelo trabalho da supervisão, coordenadores e todos os professores e também por ser o primeiro ano de vigência da Lei Municipal que colocou no currículo escolar o empreendedorismo, através do Programa Despertar Empreendedor. “Foi um ano memorável para o PDE por que o que vimos em 2019 foi o grande entusiasmo dos alunos com os resultados alcançados a partir daquilo que desenvolveram. Isso é um ato de cidadania que está em consonância com a essência do programa que busca oportunidades através de iniciativas empreendedoras e conta muito com a persistência, o comprometimento, o planejamento e autoconfiança dos alunos inseridos no PDE”, concluiu Buzzatti.

As professoras aplicadoras do PDE são Rosângela Lorenzoni, Andréia Gianluppi, Jonara B. Moura, Eliane Valandro, Juliana Zamberlan, e Maria Bernarda que atuaram nas turmas do 1º, 2º, 3º e 4º anos. Ainda Ionara Rodrigues, Mônica Linassi, Cristiane Didonet, Eva Lubenow e Andiara Didoné que trabalharam nas turmas do 5º, 6º, e 7º anos respectivamente. Também Daiane do Amaral, Caroline Zamberlan, Vanessa Turcatto vice diretora da Escola Municipal e aplicadora do PDE e Anelise Casagrande que trabalharam com as turmas do 8º, e 9º anos e ainda o 9º ano da Classe de Aceleração.

Edição: Antonio Brito 

Assessoria de Comuinicação



Enviar por e-mail Imprimir